terça-feira, 6 de fevereiro de 2007

Os três mandamentos

1° mandamento: Não importa o quanto se cai, o que importa é o quanto se levanta.

Nessa vida o que vale não é contar quantas vezes a gente cai, o que vale é contar quantas vezes nos levantamos para recomeçar e aprender. Conheço pessoas que vivem se lamentando daquela vez que
caíram, que perderam, que faliram, que choraram, quando na verdade deveriam estar ressaltando todas
as vezes que ganharam, que levantaram, que seguiram em frente. Valorizar o ato de levantar é mais grandioso
que alimentar as perdas passadas. Caia de joelhos, mas só pra agradecer! entre de cabeça no coração, e de cotovelo nas batalhas do dia-a-dia! enxergue um novo caminho sempre.

2º Mandamento:O que vale nessa vida não é o que você fala, é o que fica depois que você fala.
O que vale nessa vida não é o que você faz, é o que fica depois que você faz.

Sempre achei que a coisas da vida são como física, cada ação uma reação, cada gesto tem um reflexo, e quanto mais forte e marcante for a ação, mais forte e marcante será a reação.
Sempre que falar algo, use palavras que mexam com as pessoas, que marquem, que as façam refletir, sair do lugar comum. E sempre que fizer algo, tomar uma atitude, use um gesto forte que realmente interfira no destino dos fatos, que registre sua ação e prove que sua existência valeu a pena.

3º Mandamento: O que se leva da vida é a vida que se leva.

Pensar nas quedas do passado e nos planos do futuro faz parte da vida de todo ser humano
não podemos mudar o que passou e não podemos jamais prever o que virá. Por essa inevitável conclusão temos que ceder ao presente, viver com intensidade cada momento do presente, cada aroma, cada paisagem que surge no nosso caminho.
Neste ano que acabou (2006) dei adeus a um grande amigo, Ricardo ele faleceu aos 38 anos e era símbolo da saúde e do estar de bem com a vida... Ele persistiu até o fim, lutou por sua vida, por sua família, por seu direito de andar, falar, ir ao banheiro sozinho, de ver sua filha nascer. Mas não pôde vencer esse inseperado desafio. Foi uma luta que ficou marcada pela coragem e pela honra com que ele brigou até o fim. Um exempo a ser seguido.
Assim como existem lutas existem perdas. Pior é a perda sem luta...Devemos lutar sempre, e pedir ajuda sem orgulho, sem medo e sem individualismo, devemos ter fé. Persista em seus sonhos e persista com fé. E quando aparecer um grande desafio a ser vencido, lute com confiança, abrace seus desafios e seja feliz...

Um comentário:

disse...

Amiga, amei seu blog, seu banner (que escandalo!) e esse texto, affff TDB heim!
Pode deixar que venho sempre te visitar tá!
Beijokas